Taaqui

Qual é o papel do rádio no mundo da desinformação e fake news?

Neste artigo iremos falar sobre o Papel do rádio, continue lendo para mais detalhes sobre este assunto.

Qual o papel do rádio?

Papel do rádio consiste em fazer parte de um meio de telecomunicação ou recurso técnico. Usado para fornecer comunicação por meio da transmissão de dados e informações previamente codificados. 

Isso em sinais eletromagnéticos que se propagam em espaços físicos materiais e imateriais. Uma estação de comunicação de rádio é um sistema para comunicação remota entre duas estações. 

Consiste basicamente em um transceptor de radiocomunicação (transmissor-receptor), linha de transmissão e a própria antena. 

Este sistema é denominado “sistema irradiante”. A radiodifusão é uma espécie de radiodifusão comercial, ela só ocorre por meio da transmissão de sinais, e não há transmissão de sinais. 

As rádios que operam com modulação de amplitude (AM) geralmente não têm recursos disponíveis: apenas rádios digitais importantes, o que é um ganho importante para essas rádios. 

Recursos como Radio Data System (RDS) e estéreo ainda são exclusivos para estações de rádio operando em modulação de frequência (FM).

Qual é o papel do rádio no mundo da desinformação e fake news?

Em primeiro lugar, como ferramenta indispensável, não só durante esta pandemia, porque o apresentador e o repórter podem construir relações estreitas com o público, a rádio tem o grande potencial para construir relacionamentos. Isso torna possível criar uma rede social, no sentido mais profundo, uma aliança de pessoas com interesses semelhantes. 

Devido ao alto grau de homogeneidade (este termo significa que humanos tendem a se associar a pessoas semelhantes), um vínculo de confiança é automaticamente estabelecido entre o locutor e o público. Uma vez estabelecida a confiança, a emissora é responsável por fornecer o conteúdo local sobre a qualidade de seus ouvintes e passar pelas devidas fiscalizações para mantê-lo. É aqui que a transmissão tem uma maior oportunidade. “Claro que a informação nacional é a base, mas não pode ser desconectada da realidade. 

Acredito que as emissoras possam entender o que está acontecendo em sua região e tentar conciliar essas experiências de verificação nacional com as realidades regionais.” pesquisadora da Universidade Federal de Ouro Preto, Debora Cristina Lopez defendeu.

Luiz Artur Ferraretto, jornalista, escritor e professor de radiodifusão da UFRGS, afirmou na reportagem Conteúdo Local: Identidade, Precisão e Confiança, publicada na edição 2020 da Revista Sintonize, que a emissora oferece um serviço investigativo básico. E esclarecer, principalmente na região, que os órgãos de fiscalização e veículos de abrangência nacional não têm atuação e influência.

Ele disse: “Apesar da crescente cobertura digital e física, a proximidade é a razão para fornecer audiência e interação, e os anunciantes locais pagarão por isso.” No entanto, o Papel do rádio para combater a desinformação e fake news. 

Os repórteres das estações de rádio precisam verificar as informações e criar métodos de inspeção. “Sabemos que a comunicação não é uma prova falsa. Assim como fazemos uma série de caminhos, precisamos diversificar as fontes, buscar documentos e transcender o que as fontes dizem. 

Porém, se não considerarmos a importância e a influência do cotidiano vida do público que fala com o outro, principalmente quando se trata de rádios internas, não há necessidade de verificar as declarações ao nível nacional”, enfatizou Débora. 

Além disso, ela sugeriu ouvir ativamente a sociedade onde a emissora está instalada e citou um projeto desenvolvido no Rio Grande do Sul. “A Universidade Federal de Santa Maria tem um webcast dirigido por estudantes e vale a pena destacar seu desempenho. 

Durante a pandemia de 2020, eles fizeram a verificação das informações que circulavam na área. Eles realmente ouviam as pessoas conversando na rua. O conteúdo e verificamos as informações, das mais simples às mais complexas. 

Esse trabalho tem afetado efetivamente as comunidades locais porque os fatos que usam podem ser comunicados ao público. Acredito que seja esse o Papel do rádio local”, ela explicado em detalhes.

Exemplos e consequências de fake news

Fake news são notícias deliberadamente com conteúdo falso, geralmente utizadas para ocultar benefícios, como benefícios políticos ou econômicos. Esse tipo de notícia também pode ser tendenciosa ou parcial e seu objetivo é enganar o público, espalhar o ódio, espalhar boatos e espalhar mentiras.

O uso deste termo se tornou popular durante a eleição presidencial dos EUA de 2016. De acordo com a análise do BuzzFeed News, notícias eleitorais falsas nos EUA são mais influentes do que notícias reais. 

Outro exemplo são as notícias falsas de que o Brasil fará uma greve de novos caminhoneiros no segundo semestre de 2018. A informação foi divulgada por meio do app WhatsApp, mas foi negada por meio da Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam).

Suas consequências:

Notícias falsas, por mais ingênuas que pareçam, são sempre prejudiciais porque causam erros e incentivam a desinformação das pessoas. 

No entanto, notícias falsas podem interferir nas ações das pessoas, na tomada de decisões e até nas posições políticas. Por exemplo, a esse respeito, os especialistas dizem que boatos ajudaram os Estados Unidos a eleger Donald Trump. 

As consequências de notícias falsas são muito graves e podem até prejudicar a saúde das pessoas ou colocar vidas em risco, como noticiários sobre o uso de hidroxicloroquina para tratar Covid-19.

Qual a influência do rádio na vida das pessoas?

Com tudo o que acontece, o Papel do rádio é conseguiu reforçar sua credibilidade, ampliando sua audiência, prestando serviços, promovendo entretenimento e ajudando as pessoas da comunidade. É uma ferramenta indispensável e continuará a sê-lo, e seu papel na sociedade é fortalecido.

Qual é a importância do radialista?

A rádio comprova a sua importância junto as pessoas, graças ao radialista, que desempenha um papel importante no fornecimento de entretenimento e informação confiáveis ​​a toda a sociedade. Combinando a tecnologia, você pode ouvir sua rádio favorita por meio do computador, celular ou tablet.

Para concluirmos….

Podemos dizer que o Papel do rádio é muito importante para a vida das pessoas, pois, presta serviços, promove o entretenimento e entre outros. Mas devemos lembrar que antes de dar qualquer informação deve saber se a informação é verdadeira ou não.

Leia também: Criar web rádio: o que é preciso?

Tags
Compartilhe esse Post
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *